Douglas Lorite elogia preparação da seleção masculina 3x3: "Evoluíram muito"

25.01.2020   |   3x3
Compartilhe Facebook Twitter

A seleção brasileira masculina de basquete 3x3 encerra neste domingo a primeira etapa de treinamentos visando o Pré-Olímpico da Índia, em março, quando a equipe buscará uma vaga em Tóquio 2020. Desde a quarta-feira, seis atletas trabalham sob o comando do técnico Douglas Lorite na EsEFEX, a Escola de Educação Física do Exército, no Rio de Janeiro. E o treinador gostou do que viu nos trabalhos em dois períodos, elogiando a parte física e técnica dos atletas.

Foto: Divulgação/CBB

Neste domingo, no último dia de atividade, Douglas já fará os dois cortes para definir a equipe que representará o Brasil no torneio entre os dias 18 e 23 de março, em Nova Déli. Depois, no dia 8 de março, o grupo se apresenta e volta a treinar na EsEFEX até o dia 15, quando viaja para a Índia para a disputa do torneio.

- Essa primeira etapa de treinamento é para gente identificar os jogadores, os cortes já vão ser feitos nessa primeira sessão. Montar o time, ver quem encaixa, como eles estão fisicamente. O nível dos jogadores têm aumentado ano a ano. Estou feliz com essa geração. A evolução é rápida. Antes de chegarem aqui, já monitoramos a parte física deles, estão todos muito bem. E conseguimos ver uma evolução bem rápida na parte técnica e tática do que pretendemos fazer no Pré-Olímpico - explicou Douglas.

Foto: Divulgação/CBB

Foram chamados André Ferros, Jefferson Socas, Fabrício Veríssimo, Luiz Felipe de Paulo Silva, Matheus Parcial e Leandro Lima. No masculino, Sérvia, Rússia, China e Japão estão classificados automaticamente. E o Brasil entrou no Grupo A da seletiva, que tem 20 equipes, quando irá encarar Mongólia, Polônia, Turquia e Espanha na primeira fase. As outras chaves têm: B (Estados Unidos, Lituânia, Bélgica, Coreia do Sul e Nova Zelândia), C (Eslovênia, França, Catar, Filipinas e República Dominicana), D (Holanda, Lituânia, Canadá, Croácia e Índia).

As equipes jogam entre si na primeira fase, com duas seleções se classificando para a fase seguinte, que já é mata-mata. Apenas as três primeiras garantem um lugar em Tóquio 2020. Essa é a última oportunidade para o Brasil disputar os Jogos Olímpicos na estreia da modalidade.

- Não vai ser fácil, mas a esperança é boa de fazer um bom campeonato e conseguir essa vaga, nem que seja a terceira. O propósito é estar na Olimpíada. Encerramos nesse domingo, para chegar bem forte no Pré-Olímpico.

A CBB é o órgão nacional do basquete. É uma associação independente, formada por 27 federações por todo o Brasil. É reconhecida como a única autoridade competente no basquete pela Federação Internacional de Basquete (FIBA) e pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

CONVOCADOS
Leandro Lima (Lausane-SUI)
Jefferson Socas (Black Star Basquete)
Fabrício Veríssimo (Lendas 3x3 RJ)
Matheus Parcial (São Paulo DC)
André Ferros (São Paulo DC)
Luis Felipe de Paulo Silva (São Paulo DC)

Comissão técnica
Gerente - Francisco Oliveira
Treinador - Douglas Lorite
Assistente - Luca Carvalho
Preparador Físico - Thiago Sordi
Fisioterapeuta - Wagner Campos

Ligas chanceladas
lnb lbf
Os Wodens!
Topo