Título do Sul-Americano sub-17 reforça a volta da hegemonia do Brasil na América do Sul

02.12.2019   |   Base
Compartilhe Facebook Twitter

No último sábado, o Brasil conquistou de maneira invicta o Sul-Americano Sub-17 de basquete masculino, em Santiago, no Chile. O triunfo sobre a Argentina por 98 a 97, em confronto emocionante, não garantiu apenas o título. Mostrou que o basquete de base do Brasil está de volta aos trilhos e, principalmente, retomou a hegemonia na América do Sul. Ao todo, são seis títulos e três vice-campeonatos.

Foto: Divulgação/CBB

Em dois anos de gestão Guy Peixoto, a CBB conquistou seis taças em Sul-Americanos de base: sub-14 masculino (2017), sub-15 masculino e sub-21 masculino (2018) e sub-14 feminino, sub-17 e sub-21 masculino (2019). Além disso, também levou três vice-campeonatos, com o sub-14 feminino em 2017, o sub-17 feminino em 2019 e o sub-14 masculino também este ano. E ficou em terceiro lugar no sub-15 feminino em 2018, fora o quinto lugar na Copa América sub-16 masculina em 2019, e o sexto lugar no feminino no mesmo ano.

- Esses resultados mostram que estamos no caminho certo. Quando chegamos, com a punição da FIBA, não podíamos nem disputar os torneios. Em 2018 e 2019, com muito trabalho e apoio de parceiros como o COB, não só voltamos a disputar as competições internacionais, como conseguimos retomar a hegemonia da América do Sul. Temos muito o que trabalhar, e estamos trabalhando, mas é inegável o avanço - garantiu o presidente Guy Peixoto.

Foto: ConsuBasquet

Com a campanha em Santiago, a seleção sub-17 garantiu uma vaga na Copa América sub-18 do próximo ano, que é qualificatória para a Copa do Mundo. De acordo com calendário da ConsuBasquet, as Copas Américas sub-18 masculinas e femininas serão disputadas em junho, ainda com local e data a definir.

Credibilidade institucional

A seleção sub-17 masculina contou com o apoio do Comitê Olímpico do Brasil para a sua preparação e para a disputa do Sul-Americano. Mais uma vez, o COB mostrou sua confiança no projeto da CBB para o basquete brasileiro, reforçando a recuperação também institucional da Confederação Brasileira de Basketball, que fechou o ano de 2019 como a sexta melhor do país no programa de Compliance do COB, aumentando em 18% para 2020 a sua cota de verbas na Lei Agnelo Piva, proveniente das Loterias Federais.

Ligas chanceladas
lnb lbf
Os Wodens!
Topo