Campeão Sul-Americano Sub-17 e MVP, Márcio quer se firmar no adulto

03.12.2019   |   Base
Compartilhe Facebook Twitter

Campeão Sul-Americano sub-17. MVP do torneio. E com presença constante na equipe adulta do Franca, líder da LNB na edição 2019/20. O jovem ala-pivô Márcio Henrique Santos não tem do que reclamar. No último fim de semana, o garoto foi fundamental na vitória por 98 a 97, diante da Argentina, em Santiago, em duelo que deu ao país o título do torneio de base. A atuação reafirmou a qualidade de Márcio e as expectativas quanto ao seu basquete.

Foto: ConsuBasquet

Com 2,02m e 100kg, Márcio alia a estrutura física com a agilidade que não é tão comum em jogadores da sua posição. Recentemente, ele também participou do Basketball Without Borders, camp da FIBA e da NBA com 64 jovens na cidade de Medellín, na Colômbia. Feliz com o momento, Márcio quer ainda mais.

- O prêmio de MVP foi uma conquista muito boa. Todos na seleção me ajudaram a conquistar, vai ajudar na minha evolução. Vou trabalhar mais firme ainda sabendo que tenho um prêmio e que preciso trabalhar para provar que ele foi bem dado.

Sobre o Sul-Americano, onde terminou como MVP, Márcio gostou de suas atuações e de como o Brasil soube lidar com as dificuldades encontradas em Santiago.

Foto: Divulgação/CBB

- Participar do Sul-Americano foi uma experiência boa, um sentimento diferente de todos que eu tinha sentido. Um orgulho muito grande. Principalmente de sairmos com a vitória e sermos campeões. Ser campeão foi inexplicável. Quando tocou o hino do Brasil, foi muito legal. Todos se olhavam, ficavam sem acreditar naquilo. Você fica confiante, mas não pode ficar de salto alto, confortável. Acreditei que a gente podia ganhar, nosso time era competente. E acreditava muito na nossa seleção.

Agora, além das seleções de base, Márcio também foca no adulto. Quem sabe uma convocação de Petrovic para a Seleção? Na LNB, ele já atua em média por 3 minutos por Franca, com 2,0 pontos por partida.

- Quero me firmar no adulto de Franca, fazer um bom campeonato com o 17, o 19. Evoluir e seguir firme para o adulto. Penso na seleção sub-21, na adulta, como a 17 era um sonho que foi realizado. Mas as outras duas são novas etapas. Eu vou dar meu máximo todos os dias e aproveitar. Mas focado, muito focado, treinar muito e intenso para ver se consigo ir para as próximas seleções, seguindo firme.

Ligas chanceladas
lnb lbf
Os Wodens!
Topo