Janeth Arcain é oficializada no Hall of Fame e Oscar discursa em evento da FIBA na China

30.08.2019   |   Premiações
Compartilhe Facebook Twitter

Foto: FIBA

A ex-jogadora Janeth Arcain, que brilhou pela Seleção Brasileira, clubes nacionais e na WNBA (versão feminina da liga profissional norte-americana), foi oficializada na Classe de 2019 Hall of Fame da Federação Internacional de Basketball (FIBA), em suntuosa cerimônia realizada na sexta-feira (30 de agosto), em Beijing, na China, antecedendo a abertura da Copa do Mundo Masculina. “Foi incrível e marcante”, sintetizou Janeth.

Ao longo de sua carreira, Janeth dos Santos Arcain defendeu o Higienópolis (SP), BCN (SP), Cica/Divino/Jundiaí (SP), Constecca/Sedox (SP), Leite Moça/Sorocaba, Arcor/Santo André (SP), Vasco da Gama (RJ), São Paulo/Guaru (SP), Houston Comets (WNBA), Unimed/Ourinhos (SP) e Ros Casares Valencia (Espanha). Pela Seleção Brasileira, a lateral conseguiu esses títulos e colocações: campeã Sul-americana Sub-19 (Colômbia – 1986); cinco vezes campeã Sul-americana Adulto (Chile – 1989 / Colômbia – 1991 / Bolívia – 1993 / Brasil – 1995 / Brasil – 1999); medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Havana (Cuba – 1991); campeã Mundial (Austrália – 1994); campeã do Torneio Pré-olímpico das Américas (México – 2003); medalha de prata nos Jogos Olímpicos (Atlanta – 1996) e medalha de bronze nos Jogos Olímpicos (Sidney – 2000).

Outro destaque da cerimônia foi a presença do ex-jogador Oscar Schmidt, que já integra o Hall of Fame; o cestinha brasileiro teve seu amor pela Seleção Brasileira reconhecido pela Federação Internacional, que destacou o fato dele abrir mão de jogar na NBA (liga profissional norte-americana) para seguir atuando pelo selecionado nacional. Além disso, o Mão Santa foi o escolhido para apresentar Bogdan Tanjević, que foi seu técnico quando atuou na Europa.

“Não imaginava que estaria aqui e no palco da FIBA, falando para uma sala cheia; essa foi uma homenagem grande. Mas, vim para cá fazer uma homenagem ao meu técnico, que era do Bosna Sarajevo, e que me levou para a Itália (Bogdan Tanjević). Contei a história que não aceitei atuar na NBA e ele que me fez viver esse sonho incrível. Acho que foi tudo em ordem e eu fiquei muito feliz”, relatou Oscar.

O secretário-geral da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Carlos Fontenelle, compareceu à cerimônia. “Foi uma grande honra estar presente nessa cerimônia belíssima organizada pela FIBA, representando a Confederação Brasileira. Nesse momento de retomada do basquete brasileiro, ídolos nossos sendo homenageados servem como mais um incentivo para que continuemos lutando e tentando dar condições para que o nosso basquete volte à sua posição a nível nacional e internacional”, comentou.

Além de Janeth Arcain, os demais integrantes da Classe de 2019 foram estes: Margo Dydek (in memoriam – Polônia), Atanas Golomeev (Bulgária), Natália Hejková (Eslováquia), Zuoyun Mou (in memoriam – China), Alonzo Mourning (Estados Unidos), Fabricio Oberto (Argentina), José "Piculín" Ortiz (Puerto Rico), Bogdan Tanjević (Montenegro), Mohsen Medhat Warda (Egito) e Jiří Zídek (República Tcheca).
 

 

Ligas chanceladas
lnb lbf
Os Wodens!
Topo