Rainha Hortência eterniza as mãos no Hall da Fama do COB

25.06.2019   |   Premiações
Compartilhe Facebook Twitter

Foto: Divulgação

A ex-jogadora Hortência Marcari deixou, nesta terça-feira (25 de junho), a sua marca eternizada no Hall da Fama 2019 do Comitê Olímpico do Brasil (COB). A cerimônia foi realizada no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro (RJ), durante a festa alusiva ao Dia Olímpico no Brasil, comemorado no domingo (23 de junho).

Essa condecoração premia a carreira brilhante da “Rainha” Hortência. “Depois de 26 anos dentro das quadras de basquete, só tenho a agradecer. É um reconhecimento que me deixa muito honrada, pois é o resultado de todo esforço e amor que tive pela modalidade. Com 13 anos eu decidi que queria vestir a camisa do meu País e isso me trouxe uma felicidade imensa”, comentou.

Durante o evento foram desenvolvidas atividades para crianças das Escolas Municipais Olímpicas Cariocas (Emma D'Avila de Camillis e Edmundo Bittencourt), promovendo valores como ética, autoconfiança, responsabilidade, respeito às regras e aos adversários e trabalho em equipe, entre outros. O evento contou, entre outras atividades, com clínicas de Basquete 3x3.

Representando o basquete brasileiro estiveram presentes o Secretário-Geral da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Carlos Fontenelle; o técnico da Seleção Brasileira Feminina Adulta, José Neto; o gerente de Basquete 3x3, Francisco Oliveira; e o ex-jogador Almir Gerônimo.

“Esse encontro foi importante demais para essas crianças, porque ajuda a ir alimentando essa ideia do esporte na cabeça deles”, comentou Hortência Marcari.

O Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil (COB) foi lançado durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico (PBO) 2018. Os primeiros atletas a deixarem suas marcas eternizadas foram Torben Grael (vela), dono de cinco medalhas olímpicas; a dupla Sandra Pires e Jackie Silva (vôlei de praia), primeiras mulheres brasileiras a ganharem ouro nos Jogos; e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo), único brasileiro a receber a medalha Pierre de Coubertin, maior honraria do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Foto: Divulgação

 

Ligas chanceladas
lnb lbf
Os Wodens!
Topo