Festa bonita no Vale do Anhangabaú durante o Desafio Internacional de Basquete 3x3

10.02.2019   |   3x3
Compartilhe Facebook Twitter

Foto: Willian Lucas/Inovafoto

Objetivos plenamente alcançados no Desafio Internacional de Basquete 3x3, que foi realizado na manhã deste domingo (10 de fevereiro), no Vale do Anhangabaú, no tradicional Viaduto do Chá, na zona central da cidade de São Paulo (SP). A disputa reuniu o Brasil, Brasil Sub-18, Argentina e Estados Unidos.

Grandes jogos, entretenimento extremamente agradável e excelente presença de público foram complementados por grandes disputas dentro de quadra. “A Confederação Brasileira puxou de volta a organização deste evento, o que é importante para mais exposição e visibilidade, pois o evento foi transmitido ao vivo pela Rede Globo, o que demonstra a nossa força e mostra também aos nossos patrocinadores que vale a pena investir. Além disso, estamos vivendo um ano importante para a modalidade em termos de classificação olímpica, então, quanto mais eventos realizados por aqui, mais pontos os nossos atletas somam, já que este é o critério de classificação. Outro ponto importante é que essa será a base do nosso Circuito de Basquete 3x3”, comentou Ricardo Trade, diretor sênior de operações da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

“Foi muito importante por se tratar de um evento internacional, transmitido ao vivo pela Rede Globo. Isso é justamente o que precisamos, ou seja, que todo o País tenha entendimento e conhecimento do que é esta nova modalidade olímpica. Além disso, este foi um evento homologado pela Federação Internacional, que ajudou o Brasil a pontuar no ranking mundial”, acrescentou Francisco Oliveira, gerente de desenvolvimento do Basquete 3x3 da CBB.

O quarteto dos Estados Unidos, que venceu os dois jogos disputados, ficou com o título do Desafio Internacional de Basquete 3x3. “Este foi um grande torneio, que contou com grandes equipes e apresentou um excelente nível técnico; ficamos felizes com a conquista. Gosto muito do Brasil, por isso é sempre um prazer estar por aqui para jogar”, analisou Damon Huffman.

Já o experiente Rodrigo Dell’Arco (Diguinho) discorreu sobre a participação brasileira. “O início conta muito, fizemos um bom primeiro jogo, uma vez que estivemos sempre na frente, com certa folga no marcador, enquanto o time norte-americano teve uma partida difícil diante da Argentina, que foi definido no final. Entramos na decisão com o objetivo de tirar os arremessos de dois pontos deles, já que esta é a característica principal dos Estados Unidos. Até conseguimos brecar isso, mas eles tiveram muitos méritos, pois foram felizes nos contra-ataques e nos arremessos de fora”, analisou.

“Esse Desafio, além de dar experiência para todas as nossas gerações, trouxe uma visibilidade muito boa, pois foi uma disputa com equipes internacionais sendo mostrada na TV aberta. A nossa expectativa é que esta ação traga mais gente para a prática do Basquete 3x3”, comentou Douglas Lorite, técnico da Seleção Brasileira.

“Um torneio como esse é muito importante para dar rodagem aos novos jogadores e também para difundir a modalidade. Daqui a pouco teremos o Mundial Sub-18 e temos que preparar esses garotos para representar bem o Brasil nesta importante competição”, analisou Luca Carvalho, técnico do selecionado brasileiro sub-18.

Nomes importantes do esporte estiveram presentes: Alessandra Santos (campeã mundial e medalhista olímpica), Júlia Carvalho (primeira colocada do ranking nacional feminino de Basquete 3x3), Cristal Rocha (jogadora de Basquete 3x3), Luiz Felipe Soriani (duas vezes vencedor do Prêmio Brasil Olímpico no Basquete 3x3) e Marco Antonio Aga (diretor do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa), entre outros.

“Foi um evento muito importante para as pessoas conhecerem esta modalidade olímpica e tomar ciência que o Brasil tem boas chances de estar nos Jogos Olímpicos de 2020. Esse tipo de espetáculo ajuda na massificação da modalidade, fazendo com que o púbico conheça o Basquete 3x3, percebendo também que é uma excelente opção de atividade física”, analisou Alessandra Santos.

 

Resultados

Semifinais: Brasil 21 x 12 Brasil (Sub-18) e Estados Unidos 21 x 17 Argentina

Disputa do 3º e 4º lugares: Brasil (Sub-18) 20 x 22 Argentina

Final: Brasil 13 x 21 Estados Unidos

 

Classificação final: 1º) Estados Unidos, 2º) Brasil, 3º) Argentina e 4º) Brasil (Sub-18)

Cestinhas: 1º) Gianni Dubis (Argentina), com 17 pontos, 2º) Damon Huffman (Estados Unidos), com 15 pontos, 3º) Fábio Santos (Brasil), com 13 pontos, 4º) Pedro Serra (Brasil Sub-18), com 13 pontos, e 5º) Zahir Carrington (Estados Unidos), com 12 pontos

O Desafio Internacional de Basquete 3x3 é uma realização da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e da Esportemultiplataforma.

Foto: Willian Lucas/Inovafoto

 

FIBA
Chancelados
lnb lbf
Os Wodens!
Topo