Brasil volta a derrotar anfitriã Argentina e garante título invicto do Sul-Americano Sub-21

05.08.2018   |   Seleções de Base
Compartilhe Facebook Twitter

Yago levantando a taça do Sul-Americano Sub-21 - Foto: Divulgação/CABB

A Seleção Brasileira Sub-21 Masculina sagrou-se campeã invicta do Campeonato Sul-americano da categoria ao derrotar a anfitriã Argentina na grande final, realizada na noite deste domingo (05 de agosto), por 84 a 76 (38 a 45 no primeiro tempo), no Polideportivo Delmi, na cidade de Salta, na Argentina. Com mais esta vitória, a equipe comandada pelo técnico Cesar Guidetti fechou sua participação com seis vitórias, sendo cinco na primeira fase e uma na decisão.

O clássico sul-americano começou favorável ao selecionado nacional, que logo passou a comandar o marcador e abriu vantagem, contudo, a equipe da casa reagiu na sequência e igualou as ações. Na parte final do primeiro quarto, a Argentina aproveitou um momento de desacerto do Brasil para terminar na frente (23 a 26 – primeiro quarto).

No segundo período, o jogo seguiu com o equilíbrio prevalecendo, porém num ritmo mais lento. Assim como aconteceu no primeiro, a Argentina cresceu na parte final e ficou novamente em vantagem (15 a 19 – segundo quarto).

Na volta do intervalo, o Brasil se apresentou melhor, marcando mais forte e atacando com variações. Desta forma, voltou a equilibrar o jogo, baixando a diferença para apenas dois pontos (21 a 16 – terceiro quarto).
Nos dez minutos finais, o equilíbrio prevaleceu, até o Brasil assumir o comando do marcador, com excelente trabalho de garrafão e alguns bons tiros de média e longa distância. E este foi desenho da partida até o final, com o selecionado nacional crescendo no momento certo para vencer bem e garantir a conquista (25 a 15 – quarto final).

“Todos estão orgulhosos por esse importante título, que foi muito importante para o resgate da tradição do basquete brasileiro. Vale destacar o comprometimento dos jogadores, que se entregaram ao máximo desde o primeiro dia da preparação”, destacou o técnico Cesar Guidetti.

“Esta conquista foi muito importante, pois o nosso grupo esteve unido desde o começo dos treinamentos e trabalhou forte focando nesta conquista. Estou muito orgulhoso em conseguir, ao lado dos meus companheiros, vencer a Argentina duas vezes em sua casa neste Sul-Americano. Quero agradecer a todos que estiveram ao nosso lado, nos apoiando e dando força”, complementou o lateral Marcos “Didi” Silva.

Jogaram pela Seleção Brasileira: 1. Yago Mateus (20 pontos, 02 rebotes e 06 assistências), 2. Caio Pacheco, 6. Dikembe da Silva (09 pontos, 06 rebotes e 01 assistência), 7. Danilo Sena (01 rebote e 01 assistência), 8. Felipe Ruivo (01 rebote e 01 assistência), 10. Luís “Gemadinha” Sacco, (06 pontos, 03 rebotes, 02 assistências e 02 bolas recuperadas), 11. Victão da Silva (06 pontos, 03 rebotes, 01 assistência, 01 bola recuperada e 01 bloqueio), 12. Marcos “Didi” Silva (13 pontos, 04 rebotes, 02 assistências e 03 bolas recuperadas), 13. Guilherme Bento, 14. Michael Uchendu (12 pontos, 12 rebotes, 01 assistência e 01 bloqueio – double-double), 15. Guilherme Abreu (05 pontos, 03 rebotes e 01 assistência) e 28. Zé Carlos dos Santos (13 pontos, 03 rebotes e 01 assistência).

Além de Guidetti, a comissão técnica contou com estes integrantes: José Alberto Valle Pereira (administrador), Renato Lamas (gerente), Bruno Savignani (assistente-técnico), Felipe Luiz Santana (assistente-técnico), Bruno Canizares (médico), Rafael Plein (fisioterapeuta) e Marcus Vinicius de Lima (preparador físico).

O armador Yago Mateus foi eleito o Jogador Mais Valioso (MVP) da competição.

“Quero cumprimentar os nossos garotos e a nossa comissão técnica pela excelente campanha no Campeonato Sul-americano Sub-21, que culminou no título de forma invicta. Isso demonstra que temos uma geração altamente promissora para o futuro do basquete brasileiro”, comemorou Guy Peixoto Jr, presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

A classificação final do Campeonato Sul-Americano Sub-21 Masculino – 2018 foi esta: 1º) Brasil, 2º) Argentina, 3º) Uruguai, 4º) Chile, 5º) Peru e 6º) Paraguai.

 

Campanha brasileira

1ª Fase

Brasil 62 x 59 Chile

Brasil 90 x 87 Uruguai

Brasil 88 x 76 Argentina

Brasil 88 x 45 Paraguai

Brasil 112 x 57 Peru

 

Final

Brasil 84 x 76 Argentina
 

 

FIBA
Os Wodens!
Topo