Vitória Carvalho se destaca no Instituto Mangueira do Futuro e é mais uma Promessa Brasil

12.07.2018   |   Promessas
Compartilhe Facebook Twitter

O Instituto Mangueira do Futuro já há algum tempo vem ajudando a lapidar muitos talentos para o basquete feminino brasileiro. Um deles é Vitória Silva de Carvalho, de 14 anos, que joga como pivô e tem 1,85m de altura. A carioca vem se destacando nas quadras e já tem na bagagem, além de vários títulos, uma convocação para a Seleção Brasileira Sub-14.

O primeiro contato de Vitória com o basquete aconteceu na ABASJAC (Academia de Basquetebol de Jacarepaguá). Idealizada por Domingos Roque de Oliveira Filho, mais conhecido como “Mingão”, ex-atleta do Vasco e do Flamengo que coleciona títulos, principalmente nos anos 90 e 2000, e Paulo Vítor Lewis, o “Boleta”, que chegou a atuar ao lado de Bira Belo e Alberto Bial nas seleções carioca e brasileira, a escolinha de basquete promove treinos na quadra de um condomínio em Jacarepaguá e reúne crianças a partir dos 06 anos de idade para a prática da modalidade três vezes por semana. Mingão e Boleta logo perceberam o potencial da menina e, após quatro meses de treinos, a encaminharam para o Instituto Mangueira do Futuro.

Com passagens pelo Santa Mônica Centro Educacional e pelo Colégio ADN Master, Vitória mantém uma rotina rígida de treinos e estudos. “Acordo às 5h30 e vou para o colégio onde estudo das 7h às 12h30. Estudo mais um pouco até 14h e em seguida vou para o treino, que vai das 14h30 às 19h. Chegando em casa tomo banho e janto, e minha mãe logo fala para rever a matéria. Estudo mais um pouquinho e vou descansar”, descreve a jovem.

Apesar de muito nova, Vitória já é uma colecionadora de títulos: Campeã Carioca Sub-13 em 2014, Campeã do Torneio Rio de Janeiro Sub-13 e Vice-Campeã do Torneio Rio de Janeiro Sub-14 em 2015, Campeã dos Jogos Escolares da Juventude, em João Pessoa (PB), em 2016, Campeã das Copas FBERJ Sub-13 e Sub-14 em 2016, Vice-Campeã Carioca Sub-15 em 2016, Campeã dos Jogos Escolares da Juventude, em Curitiba (PR), em 2017, Vice-Campeã do Sul-Americano Sub-14 de 2017, em Popayan, na Colômbia, e Vice-Campeã da Copa Brasil de Clubes Sub-16 este ano.

Esse bom desempenho levou Vitória a participar da Seleção Brasileira Sub-14 que ficou com o vice-campeonato no Sul-Americano da categoria, disputado no ano passado em Popayan, na Colômbia. “Foi uma das experiências mais extraordinárias da minha vida até hoje, pois pude jogar com pessoas de diferentes culturas e assim descobri o que realmente quero para minha vida”, destacou a jovem.

E para falar sobre as características e o potencial da jovem, ninguém melhor do que Elen Rosa, sua treinadora no Instituto Mangueira do Futuro. “A Vitória é uma atleta com muita qualidade técnica, determinada e comprometida com tudo o que se propõe a fazer. É uma jogadora canhota, com um domínio fantástico nos rebotes, veloz e com boa infiltração. Mesmo com 14 anos e ainda um longo caminho pela frente, acredito que terá muitas conquistas em sua carreira. Ela é uma referência para as mais novas e para suas companheiras de categoria”, avaliou Elen.

Quem também não poupou elogios à Vitória foi Vânia Paulete, treinadora da AD Centro Olímpico e da Seleção Brasileira Sub-14 que disputou o Sul-Americano na Colômbia.

“Foi uma grata surpresa termos a Vitória no grupo da Seleção Brasileira Sub-14 que disputou o Campeonato Sul Americano no ano passado. Ela é um talento, se mostrou muito dedicada aos treinamentos e com muita vontade de aprimorar os seus fundamentos de jogo. Na competição, foi uma das atletas fundamentais e decisivas para o bom desempenho da Seleção Brasileira. Ela é um diamante a ser lapidado e temos a certeza que no futuro ela poderá trazer grandes alegrias ao Brasil”, afirmou Vânia.

Perguntada sobre a importância dos treinadores e treinadoras pelos quais já passou até aqui, Vitória destaca que todos tiveram e têm uma importância incrível em sua formação.

Mesmo com um longo caminho pela frente, Vitória tem como objetivos para o futuro fazer parte da Seleção Brasileira Adulta e, quem sabe, jogar por uma equipe da WNBA. “Sim, são meus maiores sonhos e com a graça de Deus conseguirei”, projeta.

Quando não está treinando ou estudando, Vitória curte assistir vídeos, jogos de basquete, além de ver filmes com a família e amigos comendo pipoca. Seus ídolos no esporte são Hortência Marcari, LeBron James, Kevin Durant, Stephen Curry e Oscar Schmidt.


 

 

FIBA
Os Wodens!
Topo