Catarinense Emanuely de Oliveira se destaca no High School norte-americano

06.03.2018   |   Promessas
Compartilhe Facebook Twitter

A catarinense Emanuely de Oliveira, de 18 anos e 1,82 m, tem se destacado no High School norte-americano. A ala/armadora estuda e joga pela Wasatch Academy, em Mount Pleasant, no estado de Utah, e recentemente se comprometeu com a University of Florida, considerada uma das melhores universidades dos EUA.

Em janeiro, Manu, como é conhecida, viveu mais um momento marcante em sua ainda curta carreira no basquete: foi pré-selecionada para o McDonald’s All American, evento que reúne as melhores jogadoras dos EUA no High School.

“Fiquei muito feliz por estar entre as 40 melhores atletas do EUA, não achei que isso iria chegar tão rápido na minha vida. Fui selecionada entre as 40, mas não fiquei entre as 20 para jogar. A princípio fiquei um pouco triste com a notícia, mas já é uma honra estar entre as 40”, explicou a jovem.

 

Início em Criciúma

Natural de Criciúma (SC), Manu passou por alguns clubes da cidade antes de se mudar para os EUA, em setembro de 2016. Ela fez questão de destacar a importância da primeira treinadora em sua formação como jogadora.

“Minha primeira técnica foi a Luana Scaini Minotto. Ele estava desenvolvendo um projeto de basquete e foi nas escolas para chamar as meninas para jogarem. Uma dessas escolas foi a minha. Joguei apenas em Criciúma, foi em Criciúma que aprendi a jogar basquete. Sou muito grata por tudo que aprendi lá, tudo que sou hoje é graças à minha técnica Luana e às minhas companheiras de equipe”, destacou Manu.

 

Destaque em Utah

No último dia 15 de janeiro, Manu anunciou que tem um acordo verbal para defender a University of Florida na Southeastern Conference (SEC), conferência da Divisão I da NCAA, entidade máxima do esporte universitário dos EUA.

"Manu é uma das melhores jogadoras do Estado de Utah. Eu acredito que ela seja a melhor no Estado e uma das melhores ala/armadoras do país. E ainda possui habilidades a serem aprimoradas”, destacou Tony Giannotti, treinador da equipe feminina de basquete da Wasatch Academy.

A brasileira tem feito uma temporada impressionante, sendo de vital importância para sua equipe, com médias próximas de um triple-double. São 19 pontos, 11 rebotes e 7 assistências por jogo. “Manu não só pontua, ela distribui o jogo, sabe jogar sobre pressão e quando precisamos de uma cesta, ela chama a responsabilidade”, destacou Ty Kennedy, Assistente Técnico da Wasatch Academy.

Com diversas ofertas de Universidades sobre a mesa, Manu segue defendendo os Gators, equipe da sua escola, e se diz completamente adaptada. “Eu gosto de tudo por aqui, me sinto confortável com a escola, os treinadores e as companheiras de equipe. Eles me fazem sentir que sou parte do time”, destacou a jovem.

Manu está ansiosa para assinar sua Carta de Intenção com a University of Florida no dia 11 de abril, durante o National Signing Day.

 

Experiência em Seleções de Base

Manu já tem uma bagagem nas seleções brasileiras de base. A jovem foi campeã do Sul-Americano Sub-15 em 2014, na Venezuela, Vice-Campeã da Copa América Sub-16 em 2015, em Puebla, no México, e participou do Mundial Sub-17 em 2016, em Zaragoza, na Espanha, quando o Brasil ficou com o 13º lugar.

Para ela, o jogo mais marcante com a camisa da Seleção até hoje foi a semifinal contra os EUA na Copa América de 2015. “Foi importante porque era um jogo de decisão, de ir para a final da Copa América. Sabíamos que seria muito difícil de ganhar, foi um jogo duro até o final, mas vencemos”, destacou Manu. Neste jogo o Brasil mostrou sua força e derrotou a equipe norte-americana por 72 x 63.

Com relação ao futuro, Manu tem seus planos bem definidos.

“Meus planos são me dedicar muito na universidade, tanto na parte acadêmica quanto no basquete, e assim chegar à WNBA ou quem sabe jogar na Europa. Também pretendo continuar representando o meu país na Seleção Brasileira”, concluiu.

 

 

FIBA
Os Wodens!
Topo