Notícias

24/07/2017
BRADESCO BATE APAGEBASK E CONQUISTA TÍTULO DO ‘1º TORNEIO NACIONAL DE CLUBES’

Foto: Sanderson Barbarini/FOCO NO ESPORTE
img
A ADC Bradesco venceu um jogo duro para ficar com o título
Marcado pela organização e partidas de altíssimo nível, a ADC Bradesco faturou no sábado (dia 22), de forma eletrizante, o título da Série Ouro do ‘1º Torneio Nacional de Clubes’ de basquete feminino Sub-17 realizado pela ADCF Unimed e Sicoob Unimais. Após empate no tempo normal (49 a 49), a equipe de Osasco dominou a prorrogação e venceu por 62 a 50 o APAGEBASK Guarulhos, em duelo disputado no ginásio da Praça de Esportes Marcos Antônio Gobbo, na cidade de Americana (SP).

O Indians Tupã Basquete/Casa do Garoto venceu, por 60 a 27, a Associação Búfalos de Basquete Fem/Sel. de Valinhos e foi a terceira colocada.

Americana foi muito bem representada, mesmo com a maratona de 10 jogos durante a semana, afinal estava conciliando entre Jogos Regionais e o Nacional, a ADCF Unimed/Sicoob Unimais, comandada pelo técnico Virgil Lopez, terminou como vice-campeã da Série Prata, perdendo a final para a equipe carioca do ASP Club Municipal Lightcity, por 57 a 35. O COC/SMEL/Foz Baquete (Foz do Iguaçu) ficou com o terceiro lugar.

Na Série Bronze, APVE Col. ATOPP Londrina ficou com o primeiro lugar ao vencer a Prefeitura do Município de Itatiba por 53 a 28. A terceira colocação foi conquistada pelo Colégio Santa Emília, de Recife.

O secretário de esportes de Americana, Osvaldo Klein Neto (Foca), enfatizou o sucesso do 1º Nacional de Clubes. "Esse torneio foi, sem dúvida, um marco para Americana. Movimentou nossa cidade e o esporte. Provou que temos condições de ter um time de ponta, em pouco tempo, com custo baixo. O basquete vive em Americana".

Ao término da competição, houve a cerimônia de encerramento com a premiação da seleção de ouro, votada pelos técnicos, árbitros e comissão. A equipe americanense teve duas atletas eleitas, confira: Armadora: Letícia Menezes (ADCF Unimed/Sicoob Unimais); Laterais: Sophia Galetti (ADCF Unimed/Sicoob Unimais) e Ster dos Santos Martins COC/SMEL/Foz Baquete; Pivôs: Lorena Anuncicação (ADC Bradesco Osasco) e Maiara Dias (APAGEBASK Guarulhos). O prêmio MVP foi para Débora Santos, do ASP Club Municipal Lightcity.

A coordenadora do projeto, Adriana Santos Lopez, comemorou o sucesso do torneio. "Foram meses preparando e organizando para que o torneio saísse do jeito que planejávamos, para que houvesse aprendizado, integração, companheirismo, troca de experiências, superação e jogos disputadíssimos. Acredito que conseguimos, nosso objetivo foi alcançado. Foi uma semana intensa, chegamos ao final com a sensação de dever cumprido, tivemos um campeão, um vice, mas quem mais ganhou nesse torneio foi o basquete feminino de base. Me sinto muito feliz e convicta que juntos somos mais fortes sim".

A ex-campeão mundial enalteceu toda a equipe pelo o esforço na realização do Nacional. "Agradeço demais a toda minha equipe de trabalho, sem eles nada disso seria possível, são pessoas que amam o que fazem e foram maravilhosos. Parabéns às atletas, técnicos, árbitros e pais, na esperança que no próximo ano possamos nos encontrar no 2º Torneio ADCF Unimed Sicoob", complementou.

O técnico americanense ficou orgulhoso com a campanha da equipe americanense. "Desde o dia 02 de fevereiro, nós iniciamos os treinamentos para esse torneio nacional. No decorrer desse tempo nós aprendemos a conhecer e progredir individualmente, e o mais importante como equipe. Sabemos que nosso físico não era privilegiado, apostamos as fichas na velocidade de tomada de decisão sobre a proposta defensiva adversária. Junto com isso nós temos atletas privilegiadas com velocidade de movimento, inteligência de jogo na armação e finalização de qualidade. Pecamos um pouco na paciência no último jogo, por conta do cansaço, mas perdemos para uma equipe de muita qualidade. Agora é avaliar individualmente as atletas sobre o primeiro semestre e traçar as metas para o segundo. O torneio permitiu a aproximação dos técnicos e fazer eventos entre técnicos para que todos possam evoluir. Nossas meninas estão de parabéns porque fizemos 10 jogos em sete dias, e jogaram com a mesma vontade e garra em todas as disputas", declarou Virgil.