Notícias

08/05/2017
Presidente se encontra com Édio José Alves na Confederação Brasileira de Basketball

Foto: Divulgação/CBB
img
Édio José Alves com o presidente Guy Peixoto Jr.
Mais do que funcionários, todos aqueles que trabalham na Confederação Brasileira de Basketball (CBB) são colaboradores, parte de um grupo. Na última sexta-feira (5), o presidente Guy Peixoto Jr teve um encontro especial na sede da CBB: o mestre Édio José Alves. Um verdadeiro patrimônio do basquete brasileiro, Édio faz parte da entidade há 55 anos e é muito querido por todos os funcionários. Ele chegou à Confederação em 1962 para participar e ajudar na organização do Campeonato Mundial Masculino de 1963, realizado no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

“Ter esse contato com um colaborador tão importante na história da CBB, como o Édio, é uma verdadeira honra para nós. Temos imenso respeito e admiração por todos os ídolos que nosso esporte possui tanto os que atuam dentro, quanto os que atuam fora de quadra”, afirma o presidente Guy Peixoto Jr.

Édio é um pedaço de história viva da CBB. Ele começou como superintendente e administrava a parte de escritório da entidade. Um momento difícil, já que na época a Confederação contava com três funcionários e alguns colaboradores de fora. Édio foi secretário geral da CBB por muitos anos e acompanhou de perto grandes feitos das gerações do basquetebol brasileiro, mas ainda guarda um especialmente com muito carinho.

“Pra mim o momento mais marcante foi o Campeonato Mundial de 1963, no Rio de Janeiro, onde efetivamente participei trabalhando na organização e pude acompanhar de perto a conquista do bicampeonato mundial”, afirma Édio.