Notícias

02/05/2017
ESPORTE CLUBE GINÁSTICO COMPLETA 71 ANOS DE GLÓRIAS

Foto: Divulgação
img
O trabalho de formação é muito bem feito no EC Ginástico
O presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Guy Peixoto Jr, cumprimenta o Esporte Clube Ginástico, tradicional clube de Belo Horizonte (MG), que completa 71 anos de existência nesta segunda-feira (dia 1º), com muitos nomes relevados para o basquete mineiro, nacional e internacional.

“Quero parabenizar a todos os integrantes da coletividade do EC Ginástico, uma instituição que muito contribui com o basquete brasileiro, visto que revelou nomes importantes, através de seu eficiente trabalho de formação. Estive há pouco tempo nas dependências do referido clube e pude constatar que este trabalho segue com a mesma eficiência e entusiasmo”, comenta Guy, salientando que 23 atletas formados pelo clube vestiram a camisa da Seleção Brasileira.

“Enfrentei o Ginástico diversas vezes, quando atuava como atleta, e os jogos foram sempre difíceis, mas todas as vezes que estive com a minha equipe em Belo Horizonte, fui muito bem recebido e pude criar um círculo de amizade com vários jogadores daquela época, que perdura até hoje. O clube tem uma bela harmonia entre os associados, especialmente os ex-jogadores de basquete, que estão sempre juntos para acompanhar aos jogos ou participar das animadas confraternizações”, acrescenta o presidente da CBB.

Nomes importantes do basquete nacional e internacional vestiram a gloriosa camisa do clube: Gerson Victalino, Estevam Ferreira, Fernando Mineiro, Marcelinho Machado, Marcos Cenni, Marcelo Cenni, Adley Pereira, Sérgio Boné, Carlos Eduardo Rosa (Cadu), Alírio Souza, Wanderson Trigueiro e Fabrício Russo, entre outros. Ao longo de sua profícua história de 71 anos de vida, o EC Ginástico, que participa das competições organizadas pela Federação Mineira de Basketball (FMB), já garantiu mais de 140 títulos e disputou aproximadamente 230 finais; no adulto foram sete conquistas: 1972, 1979, 1980, 1984, 1988, 1989 e 1990. Imagens, troféus e camisas desta rica história podem ser conferidas no museu, que fica na sede social.

Atualmente, o EC Ginástico possui todas as categorias de base até o sub-17. Prova da importância dada pelo clube ao trabalho de formação, é que o time sub-15 retornou recentemente de um intercâmbio com equipes argentinas, para troca de experiências, informações e realização de seis amistosos, na cidade de Mar del Plata, na Argentina.

“O EC Ginástico é um clube simples e muito acolhedor, um clube família, que tem em sua essência a formação de pessoas através do basquete, podendo ser considerado um dos maiores clubes de formação de atletas nesta modalidade do Brasil. 90% dos seus sócios são ‘basqueteiros’, seus dirigentes e presidente são ‘basqueteiros’, então trata-se de um clube que vive e ama o basquete. Certamente, o EC Ginástico possui uma imensurável importância para o basquete mineiro/brasileiro, suas peculiaridades o fazem como um clube tradicional e ímpar, seu trabalho se destaca pela paixão com a modalidade”, relata Marcílio Cassini da Silva, presidente da Federação Mineira de Basketball (FMB).

Neste feriado de 1º de maio, além de comemorar o seu 71º aniversário, o EC Ginástico terá a posse seu novo presidente, o ‘basqueteiro’ Adley Alves Pereira (ex-jogador, formado no clube) e do vice-presidente, Vinicius Alvarenga, substituindo a Márcio de Souza Tibo, que comandou com maestria o clube no biênio 2015/2017 e agora presidirá o conselho.

HISTÓRIA
O Esporte Clube Ginástico foi fundado em 1º de maio de 1946, mas em meados da década de 40, uma turma dividia seu tempo entre o futebol e o basquete, integrantes do BH Futebol Clube, time do bairro Funcionários. As conversas, no entanto, não eram sobre futebol e sim sobre basquete, pois a maioria jogava nas divisões do América (infantil, infanto-juvenil e juvenil). Dinho, Helvécio, Aníbal, Guati, Guguta, João Henrique, Paulo Eduardo, Alberto Sternick, integravam o grupo do basquete, enquanto que Carlos Alexandre e Duílio jogavam apenas futebol. Havia ainda a turma que não praticava esporte: Gerardo, Juquita, Herbert, Zé Camargos.

Um dia, em uma de suas reuniões, surgiu a ideia de se montar um time de Basquete, já que o América era uma potência na década de 40 e a maioria, que estava em idade de ser promovido ao adulto, não via muitas chances de jogar na equipe principal, ou seja, seria o fim do basquete para eles. O assunto passou a ser prioridade em todos os encontros.

A ideia comum era procurar outro clube, como o Minas ou o Atlético, que era o time do coração da maioria. “Por que não fazer nosso time?”. A pergunta gerou silêncio e troca de olhares. De pronto, foi aceita. Ninguém contestou. Aproximava-se o dia 1° de maio de 1946 e o feriado era ideal para reunir todos os membros da turma. O local escolhido, a casa de Juquita (José Godoy da Matta Machado), na rua Santa Rita Durão, 1215. Ninguém faltou e, após algumas discussões, estava fundado o Esporte Clube Ginástico.