Notícias

09/03/2017
TÉCNICA DEDICA TODA UMA VIDA EM NOME DO BASQUETE

Foto: Arquivo Pessoal
img
Janaína Chianca há 11 anos é treinadora. Acumula títulos e é responsável por várias gerações de atletas
Janaína Chianca há 11 anos é treinadora. Acumula títulos e é responsável por várias gerações de atletas. Coordena a única sede fora de SP do projeto social de Janeth

João Pessoa, PB – Amor ao basquete! É isso o que move Janaína Chianca desde criança. E muito por causa deste sentimento tão forte em relação ao esporte, hoje ela é considerada uma das fomentadoras mais atuantes do basquete paraibano. Para se ter uma noção, ela encontra tempo para treinar equipes escolares e clubes – que estão sempre conquistando títulos – e ainda é a representante no Estado do projeto social da medalhista olímpica Janeth Arcain. Por suas mãos, já passaram atletas de várias gerações, homens e mulheres, que acabaram se destacando no esporte.

Como Janaína mesmo descreve, este amor ao basquete nasceu quando ela tinha apenas 11 anos. Na época, ela estudava no Colégio Pio X, em João Pessoa, e acabou entrando para a equipe da escola. Desde então nunca mais largou o basquete. E quando deixou de jogar, virou técnica.

Seja como jogadora ou técnica, o foco principal é trabalhar para a evolução da modalidade:

“Antes mesmo de terminar a escola, eu já ajudava meu professor com o treinamento das alunas mais novas. Quando eu me formei, ainda joguei em clubes da Paraíba e de outros estados do Nordeste. Eu estudei engenharia, mas o amor ao basquete que falou mais alto. E hoje eu me dedico ao esporte”, afirmou Janaína Chianca.

Janaína jogou basquete por alguns anos, mas foi como técnica que ela se descobriu como uma verdadeira fomentadora do esporte. Ela deixou de jogar há 11 anos e desde então virou treinadora.

Começou treinando equipes adultas. Mas foi como treinadora de equipes de base que ela conquistou a maioria de seus títulos. Com a seleção paraibana, ela sempre conseguiu colocar as equipes que dirigia nas primeiras colocações dos Campeonatos Brasileiros Sub-15 e Sub-17, organizados pela CBB. Conquistou ainda títulos do Jogos Universitários Brasileiros e é a atual campeã dos Jogos Escolares da Juventude, para atletas de 12 a 14 anos.

Para Janaína, no entanto, seu principal título é simbólico. É o trabalho social que ela exerce com crianças carentes. Porque é ela quem coordena a sede paraibana do projeto social da medalhista olímpica Janeth Arcain.

“Meu principal título é trabalhar no projeto social de Janeth Arcain. De ter dado oportunidade a vários garotos carentes de estudar em boas escolas particulares. Conhecer várias pessoas e várias cidades do Brasil através do esporte”, contou a treinadora.

Um dos orgulhos de Janaína Chianca são os atletas Ramon Saraiva e Anderson Ribeiro. Ambos só conheceram o esporte por causa do projeto social. O primeiro chegou à seleção brasileira de base. O segundo está atualmente morando e estudando nos Estados Unidos, jogando na liga universitária de lá.

“Ramon Saraiva iniciou com o treinador Beco Bogus e, aos 13 anos, começou a treinar comigo. Jogou no Náutico, na Liga Sorocabana e aqui na Ansef. Além dele, tem o Anderson Ribeiro, que começou comigo na base na Ansef e hoje, graças ao basquete, conseguiu uma bolsa de estudos e faz engenharia mecânica na Liberty University dos EUA”, disse.

Projeto social

A Paraíba é o único estado fora de São Paulo que tem uma sede do Instituto Janet Arcain, projeto social da medalhista olímpica. Janaína Chianca é quem está à frente do projeto em João Pessoa, que atende 100 alunos de 7 a 17 anos. Além disto, as crianças recebem também noções de nutrição, educação, meio ambiente e higiene bucal.

“Quando eu jogava, Janeth era meu ídolo. Quando ela veio jogar na Paraíba, eu a conheci e nós ficamos amigas. Como ela sabe do meu trabalho com o basquete aqui em João Pessoa, ela escolheu a cidade para receber o quando ele teve oportunidade de sair de São Paulo. Ela confiou em mim para esta missão”, contou Janaína, orgulhosa.

Por Larissa Keren (Globoesporte.com)