Notícias

11/11/2014
CBB DISCUTE IDEIAS DE MELHORIA DO MINI BASQUETE EM CONGRESSO

img
Estiveram presentes Horácio Muratore, Victor Ojeda, Dante de Rose, Fabricio Oberto e Victor Mansure
Córdoba, Argentina - Com o objetivo de discutir ideias e formas de massificação do Mini Basquete no Brasil, o Coordenador Administrativo da Escola Nacional de Treinadores (ENTB) e integrante da Comissão de Mini Basquete da FIBA Américas, Victor Mansure, esteve presente no 1º Congresso Internacional de Mini Basquete FIBA Américas e do 11º Congresso Argentino de Mini Basquete CABB realizado, entre os dias 7 e 9 de novembro, em Córdoba, na Argentina.

"O nosso objetivo é tentar trazer uma visão, uma filosofia e um plano de ação para o Mini Basquete nacional. Isso inclui a participação de treinadores, árbitros, dirigentes e pais. Devemos abastecer o Mini e entender as dificuldades das escolas, clubes e organizações para incentivar o desenvolvimento desses jovens que são o futuro da nossa modalidade. A Argentina já faz um trabalho que é referência mundial. Com esforço, planejamento e colaboração de várias áreas podemos ter a mesma evolução. O Brasil tem capacidade de se tornar uma potência mundial e a CBB vem trabalhando neste sentido", explicou Victor Mansure.

Estiveram presentes os dirigentes Horácio Muratore, presidente da FIBA, e Victor Ojeda, diretor da Academia de Basketball das Américas (ABA). Entre os palestrantes estavam o professor Dante de Rose e o ex-jogador e campeão olímpico em Atenas 2004, o argentino Fabricio Oberto.

Festival de Mini Basquete no Rio de Janeiro

Jogado por crianças com menos de 12 anos, o Rio de Janeiro irá receber, no dia 6 de dezembro, o Festival de Mini Basquete. O evento será realizado na Escola Santa Bárbara - filial (R. Domingos Meireles, s/nº), em Campo Grande, na zona oeste da cidade. O professor e diretor da Escobase, Sérgio Luiz Garcia, o Serjão, explicou as ações que serão realizadas durante o evento

"Vamos utilizar nove jogadores da equipe adulta da Escobase para nos auxiliarem. Nosso objetivo é dividir as atividades em nove estações com cada jogador ensinando os fundamentos do Mini Basquete. São jogadores que de grande histórico no basquete carioca. Faremos também uma competição de arremessos e um jogo, onde cada criança irá atuar em média por cinco minutos. No final as crianças receberão uma camisa e uma medalha do Mini Basquete e um lanche", contou Serjão.

O Festival é uma organização da CBB em parceria com a Escobase. "Queremos despertar a prática do Mini Basquete e massificar na região essa modalidade. E com a ajuda da CBB poderemos fazer isso de forma estruturada e profissional. Será uma ótima forma de as crianças tomarem gosto por um esporte organizado", concluiu o diretor.