Notícias

26/07/2014
ADRIANINHA E ALESSANDRA MARCAM PRESENÇA NO CURSO NÍVEL 3 DA ENTB EM SÃO PAULO

Foto: Divulgação CBB
img
A armadora Adriana Moisés e ex-jogadora Alessandra Oliveira marcaram presença na ENTB em São Paulo
São Paulo, SP - Como em todas as profissões, atletas e treinadores de basquete também precisam se manter atualizados. E para garantir um bom desempenho visando o aprendizado técnico, a armadora da Seleção Brasileira e do América Basquete (PE), Adriana Moisés, e a ex-pivô da Seleção Brasileira, Alessandra Oliveira, marcaram presença no Curso Nível 3 da Escola Nacional de Treinadores de Basquetebol (ENTB), que está sendo realizado no ginásio do Clube Hebraica (Rua Hungria, 1000 – Bairro Pinheiros), zona oeste de São Paulo.

Convocada para defender o Brasil no 34º Campeonato Sul-Americano do Equador, de 14 a 18 de agosto, e na Copa do Mundo da Turquia, de 27 de setembro a 5 de outubro, Adrianinha explicou a importância de participar de mais um Curso da ENTB.

"Eu estou começando a aprender a ensinar. Estar do outro lado é bastante diferente e já estou realizando algumas atividades com projetos sociais em Recife. Tive a oportunidade de participar do Curso Nível 2, em Curitiba (PR), em 2013, e é uma experiência muito boa para mim também como atleta. Aqui você começa a ver as coisas com os olhos do treinador e isso ajuda na quadra. A nossa modalidade está numa fase boa buscando crescimento e temos que acreditar que trabalhando juntos poderemos chegar mais longe", disse a jogadora, que buscará seu quinto título sul-americano no Equador, que é classificatório para o Pan-Americano de Toronto e Pré-Olímpico, ambos em 2015.

Quando encerrar a carreira como atleta, a armadora que vai disputar seu quarto Mundial em 2014 quer ser técnica de basquete. Adrianinha destacou ainda que tem aprendido muito com a ENTB.

"Quando parar de jogar quero continuar nessa modalidade que me proporcionou tantas coisas boas. Gostaria como técnica ensinar as crianças e devolver um pouco do que recebi. Quero estar pronta para quando a oportunidade surgir. E os Cursos da ENTB estão me dando uma base muito boa nesse sentindo", destacou Adrianinha.

Com quase duas décadas de carreira, a ex-atleta Alessandra exibe animação de iniciante quando o assunto é comandar as crianças.

"Esse é o primeiro curso que estou tendo a oportunidade de participar, mas quero muito estar nos de nível 1 e 2. Acho muito importante essa integração e vivência dos treinadores das diversas regiões do Brasil presentes aqui. Não tenho a pretensão de chegar a ser técnica de alto rendimento, meu objetivo é trabalhar com crianças. Estou aqui hoje para aprender. Todas as palestras foram muito enriquecedoras. E está sendo muito importante para o meu aprendizado esse curso", disse Alessandra.

A ex-jogadora, dona de um título mundial (Austrália/1994) e duas medalhas olímpicas (prata em Atlanta/96 e bronze em Sydney/2000), destacou ainda o movimento da Associação de Treinadores.

"Gostei muito desse movimento da ENTB em apoiar e colaborar com a atuação da Associação de Treinadores. O objetivo tem que ser esse de padronizar o basquete, independente da categoria ou naipe. Acredito que é isso que está faltando na nossa modalidade, pensar na família basquete", apontou Alessandra, que acumula, além de conquistas, inúmeros passagens de sucesso por clubes na Itália, Rússia, Estados Unidos, Coréia, Eslováquia, Hungria, Espanha e Turquia.

O treinador Régis Marrelli abriu, neste sábado (dia 26), as aulas práticas que contaram com a participação de onze jogadores, sendo dois do Clube Hebraica (SP), três do Palmeiras (SP) e seis do Basquete Osasco (SP). Régis falou sobre "Ataque contra individual".

"É a minha primeira vez como palestrante no Nível 3 e estou muito feliz de estar aqui. Meu objetivo é passar para todos meu estilo de jogo e linha de trabalho. Gosto muito do trabalho do técnico Rubén Magnano [da Seleção Brasileira Masculina], com quem já trabalhei, e que também trabalha mais com defesa, mostrando a importância desse sistema. Através de exercícios práticos mostrei formas de transição e o trabalho de movimentação. Nas transições, ilustrei jogadas, uma inclusive que a seleção masculina está aplicando no Sul-Americano. E também formas de montar uma equipe com o material humano que você tem nas mãos", explicou Marrelli.

Além das aulas práticas, Régis deu algumas dicas para os 90 participantes do curso em São Paulo.

"Uma das dicas que sempre dou é trabalhar com edição de vídeo. Na minha opinião, é uma das melhores maneiras de se tornar técnico de basquete. Exemplo disso, é que muitos dos técnicos da NBA que trabalham dessa forma, estão se transformando em ótimos treinadores e obtendo grandes resultados. É uma situação muito importante para o crescimento de um treinador", finalizou Régis.

Na sequência, Flávio Davis aplicará na prática "Sistemas defensivos de uma equipe de alto rendimento", depois é a vez de Régis voltar à quadra mostrar "Ataque contra Zonas e Defesas Mistas". A partir das 17h, os técnicos irão acompanhar o treino da Seleção Brasileira Adulta Masculina que está se preparando para a Copa do Mundo da Espanha, no ginásio do Clube Sírio.

O curso de capacitação Nível 3 é composto por módulo presencial, com carga horária total de 30 horas. No final do curso os treinadores serão submetidos à avaliação escrita sobre os temas discutidos. Para receber a Carteira Nível 3 o treinador deverá estar regularizado junto ao CONFEF/CREF, possuir Carteira Nível 2, por no mínimo dois anos (24 meses), ou comprovar experiência de ter atuado por três temporadas, consecutivas ou não, como treinador da faixa etária de 20 anos ou mais, e/ou como treinador ou auxiliar técnico de categoria adulta. A comprovação deverá ser feita através da Federação. O participante deverá participar e ser aprovado no Curso atingindo 70% de acerto na prova. Os alunos não aprovados poderão refazer a prova. Estudantes de educação física ou demais, receberão certificado de participação.

Programação

- Quinta-feira (dia 24 de julho)
– O Segundo Fôlego (Hélio Rubens)
– Análises de Equipe (Flávio Davis)

- Sexta-feira (dia 25 de julho)
– Programa de Voluntários Rio 2016 (Paulinho Villas Bôas)
– Fórum / Associação de Treinadores (Todos)
– Interdisciplinaridade e Controle e Monitoramento de Atletas (Diego Jeleilate)
– Conceitos Defensivos e Ofensivos (Marcel de Souza)
– Diferenças entre Contra-ataque e Transição (Marcel de Souza)

- Sábado (dia 26 de julho)
– Ataque contra individual (Régis Marrelli)
10h30 / 12h00 – Sistemas defensivos de uma equipe de alto rendimento (Flávio Davis)
12h00 / 13h30 – Ataque contra Zonas e Defesas Mistas (Régis Marrelli)
17h30 / 19h30 – Treino da Seleção Brasileira (*local: E.C. Sírio)

- Domingo (dia 27 de julho)
09h00 / 10h30 – Exercícios para Treinar Correndo (Paco García)
10h30 / 12h00 – Exercícios para Treinar Defesa (Paco García)

Cadastro Nacional

O Cadastro Nacional é uma importante ferramenta de informação e comunicação entre os profissionais da modalidade. Para se cadastrar Clique aqui.

Sobre a ENTB

A Escola Nacional de Treinadores de Basquetebol (ENTB) foi criada em dezembro de 2009 pela CBB, com o apoio do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Os cursos são divididos em três níveis. O primeiro é para os profissionais que trabalham com jovens de 10 a 14 anos, que recebeu a denominação de iniciação ao basquete. O nível dois é para quem lida com jogadores de 15 a 19 anos. Já o três é destinado para os técnicos que dirigem equipes de alto rendimento ou alto nível.